Segunda, 20 de Setembro de 2021
32°

Muitas nuvens

Teresina - PI

Polícia Esteio / RS

Ameaça de bomba na Prefeitura de Esteio foi realizada por servidor aposentado, diz Polícia Civil

Nenhum explosivo foi encontrado no prédio após mobilização de um forte aparato de segurança pública.

24/03/2021 às 14h49
Por: Redação Acontece no RS Fonte: Correio do Povo
Compartilhe:
Telefone celular usado para efetuar a ligação foi apreendido | Foto: PC/ Divulgação / CP
Telefone celular usado para efetuar a ligação foi apreendido | Foto: PC/ Divulgação / CP

A ameaça de uma bomba na sede da prefeitura de Esteio foi esclarecida pela Polícia Civil. Na manhã desta quarta-feira, o delegado Thiago Carrijo anunciou o desfecho da investigação do suposto atentado que mobilizou um forte aparato das forças de segurança pública e causou pânico na cidade na tarde de terça-feira. Nenhum artefato explosivo foi encontrado na varredura realizada no prédio que foi esvaziado e isolado. A ocorrência mobilizou a Polícia Civil, Brigada Militar, Guarda Municipal, Samu e Corpo de Bombeiros Militar, envolvendo mais de 100 pessoas. Até o Esquadrão Antibombas do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) da BM foi acionado.

Conforme apuraram os agentes da DP de Esteio e com apoio da 2ª DP de Sapucaia do Sul, um funcionário aposentado do município, com mais de 60 anos, foi quem telefonou no final da manhã de terça-feira para a prefeitura e alertou que havia uma bomba. “Foi um dia de fúria. Ele era funcionário público por décadas, se aposentou e por algum motivo achava que deveria atendimento especial ou algo assim. Ele fez um pleito na área de saúde e não foi atendido de forma especial, sendo atendido como qualquer outra pessoa”, relatou o diretor da 2ª Delegacia Regional de Polícia Metropolitana (2ª DPRM), delegado Mário Souza, à reportagem do Correio do Povo. “Ele se irritou com isso e ligou para a prefeitura e disse que ia detonar uma bomba às 16h”, acrescentou.

O diretor da 2ª DPRM observou que, após a constatação da inexistência da bomba no prédio, os policiais civis começaram a investigar a autoria da falsa ameaça de atentado. “Diligências foram realizadas até o final da noite para identificar a autuar quem havia causado esse pânico na cidade”, explicou o delegado Mário Souza. O ex-funcionário foi então localizado e conduzido para depor na delegacia.

Em liberdade

O servidor aposentado deve possivelmente responder em liberdade pelos crimes de falso alarme para causar pânico e ainda atentar contra a segurança ou o funcionamento de serviço público. “Temos a prova técnica. O telefone que ele fez a ligação foi apreendido. Ele deu depoimento, confessou e certamente será indiciado”, assegurou o delegado Mário Souza. “Ele não demonstrou arrependimento”, recordou.

O delegado Thiago Carrijo disse que “a equipe da Delegacia de Esteio, com o apoio de todas as forças, foram incríveis. Em menos de duas horas descobrimos o autor da grave ameaça, os fatos envolvidos, os instrumentos utilizados e a motivação para tanto”. Já para o delegado Mario Souza, a tranquilidade foi “restabelecida em poucas horas na cidade”.  A investigação prossegue com possíveis desdobramentos.

> Receba todas as notícias do Portal Acontece no RS no seu WhatsApp. Clique aqui.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Esteio - RS
Sobre o município Notícias de Esteio - RS