Domingo, 01 de Agosto de 2021 07:13
51 98419-1295
Cidades Pelotas / RS

Pelotas recorre de bandeira preta, mas garante que seguirá determinação do Estado

Atividades não-essenciais estão paralisadas na cidade há dois dias, e só vão ser retomadas na terça-feira.

12/12/2020 11h42
343
Por: Redação Acontece no RS Fonte: Rádio Guaíba
Prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas. Foto: Michel Corvello / PMP / Divulgação / CP
Prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas. Foto: Michel Corvello / PMP / Divulgação / CP

Em meio ao momento mais delicado no combate à pandemia da Covid-19, a prefeitura de Pelotas foi surpreendida com a classificação de bandeira preta no mapa preliminar do distanciamento controlado gaúcho. A atualização, divulgada pelo Governo do Rio Grande do Sul nessa sexta-feira, acontece ao mesmo tempo em que a administração da cidade impõe as medidas mais rígidas de isolamento desde abril.

As atividades econômicas não-essenciais estão paralisadas há dois dias, e só vão ser retomadas na terça-feira (15). Esse decreto é um dos argumentos da prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas (PSDB), no recurso que busca a reversão da classificação. “Também firmamos um acordo com a Santa Casa, que possibilita a criação de dez novos leitos de UTI para pacientes com Covid-19 na próxima semana”, relata a gestora.

Ao contrário do prefeito de Bagé, Divaldo Lara, que não pretende impor mais restrições aos moradores independentemente da classificação, Mascarenhas garante que acatará a determinação do governo estadual. “A gente saber que dezembro é um mês muito significativo para o comércio, com as vendas, e a gente quer equilibrar a proteção às vidas com a economia”, pondera.

Pelotas era tida como um dos exemplos de controle da pandemia nos primeiros meses após a chegada do vírus ao Rio Grande do Sul – registrando a primeira morte em decorrência da Covid-19 somente em junho. “As temperaturas aumentaram, chamando as pessoas mais para a rua. E, ao mesmo tempo, vieram as eleições – que também movimentaram as pessoas nas ruas”, lamenta Paula Mascarenhas.

Protestos

Na sexta-feira, um grupo de pessoas lideradas pelo empresário Luciano Hang protestou contra o fechamento imposto ao comércio de Pelotas. A prefeita criticou o grupo, que se aglomerou em frente à sede da administração municipal. “Isso não ajuda em nada, ao contrário. Isso só ajuda a agravar a situação. O empresário foi devidamente multado e só temos a lamentar”, destaca a prefeita.

Protocolos de bandeira preta

Restaurantes e lancherias
Os protocolos de bandeira preta preveem que serviços ligados à alimentação, como restaurantes a la carte, prato feito e buffet sem autosserviço (em beira de estradas e rodovias), tenha atendimento presencial restrito a 25% da lotação e dos funcionários. O mesmo vale para lanchonetes, lancherias e bares. Já restaurantes de autosserviço devem ficar fechados pelo tempo que vigorar a bandeira.

Hotéis

A 14 dias do Natal, a rede de hotelaria das regiões que ficarem em bandeira preta deve operar com apenas 30% dos quartos e ficar com as áreas comuns fechadas. Neste caso, equipamentos, espreguiçadeiras, brinquedos infantis, piscinas, academias e quadras não poderão ser usados pelos clientes.

Comércio

O fechamento total também deverá ser respeitado pelo comércio varejista não essencial, como os shoppings centers. Já o comércio de itens essenciais deve trabalhar com 25% da ocupação. Na bandeira preta, o teto de ocupação só vai ser mais flexível, de 50%, para o comércio de produtos alimentícios e de combustíveis.

Educação

Qualquer nível e instituição de educação fica fechada, apenas usando o ensino remoto e o teletrabalho, à exceção do ensino médio e superior que poderão ter funcionamento presencial restrito para conclusão de cursos da área de Saúde. Os protocolos da bandeira preta também vedam qualquer atividade ligada à cultura, arte, lazer e esportes nas regiões identificadas com a bandeira, inclusive eventos ligados ao Natal e Réveillon.

Quer fazer parte do grupo do Portal Acontece no RS no WhatsApp? CLIQUE AQUI para entrar no grupo!

Assim você fica sempre atualizado com as últimas notícias de todo o Rio Grande do Sul.

 
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.