Terça, 04 de Agosto de 2020
51 98419-1295
Política Política

Flávio Bolsonaro depõe nesta segunda-feira sobre acusação de vazamento

Investigação do MPF tenta apurar declarações feitas pelo empresário Paulo Marinho.

20/07/2020 08h03
118
Por: Redação Acontece no RS Fonte: Correio do Povo e AE
Flávio Bolsonaro vai depor na segunda-feira sobre acusação de vazamento | Foto: Roque de Sá / Agência Senado / CP
Flávio Bolsonaro vai depor na segunda-feira sobre acusação de vazamento | Foto: Roque de Sá / Agência Senado / CP

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) vai depor nesta segunda-feira (20), às 14h, ao Ministério Público Federal (MPF), na investigação que apura supostos vazamentos da Polícia Federal na Operação Furna da Onça. O filho do presidente da República, Jair Bolsonaro, vai depor na condição de testemunha a um procurador da República que vai ao seu encontro em Brasília. As informações são da Agência Estado.

Em nota divulgada no sábado, 18, a assessoria do parlamentar informou que o senador marcou a data do depoimento “para que a verdade seja restaurada o mais rápido possível”. Ele foi intimado em 19 de junho e tinha trinta dias para marcar a data do depoimento.

A investigação do MPF faz parte do procedimento aberto para apurar declarações feitas pelo ex-aliado do governo, o empresário e pré-candidato à prefeitura do Rio, Paulo Marinho (PSDB), de que o filho mais velho do presidente foi previamente avisado sobre a operação que trouxe à tona as movimentações atípicas nas contas de seu ex-assessor Fabrício Queiroz.

O ex-funcionário de Flávio na Assembleia Legislativa do Rio foi citado em um relatório do antigo Conselho de Atividades Financeiras (Coaf), o que arrastou o então deputado estadual para o centro de uma investigação criminal sobre suposto esquema de desvio de salários em seu gabinete, a chamada “rachadinha”.

Marinho afirma que, segundo relato do próprio Flávio, um delegado da Polícia Federal avisou das investigações pouco após o primeiro turno das eleições daquele ano e informou que membros da Superintendência da PF no Rio adiariam a operação para não prejudicar a disputa de Jair Bolsonaro no segundo turno das eleições de 2018.

Na ocasião, Flávio disse que a acusação era uma “invenção” e que o empresário teria interesse de prejudicá-lo, uma vez que é seu suplente no Senado Federal.

Quer fazer parte do grupo do Portal Acontece no RS no WhatsApp? CLIQUE AQUI para entrar no grupo!

Assim você fica sempre atualizado com as últimas notícias de todo o Rio Grande do Sul.

 
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.