Preço justo

Petroleiros realizam em Esteio novo “dia do preço justo” com botijões de gás de cozinha por R$ 40

Ação dos grevistas acontece 10h até as 12h, na rua Rio Grande, em Esteio.

12/02/2020 08h36
Por: Redação Acontece no RS
Fonte: Rádio Guaíba
149
Foto: Elias Eberhardt / CP Memória
Foto: Elias Eberhardt / CP Memória

Os petroleiros vão realizar, nesta quinta-feira, uma nova edição do “dia do preço justo”. Na cidade de Esteio, na Região Metropolitana, botijões de gás de cozinha de 13kg serão vendidos por R$ 40. Ação dos grevistas acontece  das 10h até as 12h, na rua Rio Grande.

Segundo o sindicato da categoria, os trabalhadores vão subsidiar a venda de 100 botijões de gás para os primeiros que comparecerem ao local. Conforme o presidente do Sindipetro, Fernando Maia, a iniciativa é uma forma de alertar a população sobre os prejuízos causados pela política de privatização da Petrobras.

“Queremos mostrar que é possível vender o gás de cozinha com o valor acessível e justo, levando-se em consideração o custo de produção nacional, mantendo o lucro das distribuidoras, revendedoras, da Petrobras e a arrecadação dos impostos dos estados e municípios”, pontuou.

Greve

A greve dos petroleiros começou na madrugada do dia 1º de fevereiro. A paralisação acontece em todo país e foi convocada pela Federação Única dos Petroleiros (FUP). O movimento contesta as demissões na Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados do Paraná (Fafen) e o descumprimento do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT). Mais de mil pessoas foram desligadas na unidade.

O Sindipetro teme que as próximas demissões ocorram no Rio Grande do Sul, com a privatização da Refap.  Segundo o sindicato, a população não será afetada pela greve e há trabalhadores suficientes atuando para suprir a demanda.

Nessa quarta-feira, o sindicato denunciou que há funcionários da Refap trabalhando há mais de dez dias seguidos e sob ameaças de desligamento por parte da Petrobras. Além dos trabalhadores não grevistas, outros que estavam no local quando a paralisação começou não puderam sair.

O Sindipetro destaca que essa situação é prática recorrente da Petrobrás. Há relatos de que os funcionários dormem em locais improvisados e são orientados a não abandonar o posto enquanto não houver outra pessoa para substituí-los.

Quer fazer parte do grupo do Portal Acontece no RS no WhatsApp? CLIQUE AQUI para entrar no grupo!

Curta também nossa página no Facebook, assim você fica sempre atualizado com as últimas notícias de todo o Rio Grande do Sul.

Acontece no RS no Facebook: https://www.facebook.com/acontecenors

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Esteio - RS Notícias de Esteio - RS
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas