Quarta, 12 de Agosto de 2020
51 98419-1295
Esportes Grêmio

Paulo Victor admite erros em 2019 e diz que é preciso ser forte para sobreviver no futebol

Goleiro afirmou que quer sentir a pressão de jogar em clube grande para o resto da sua carreira.

14/01/2020 21h16
176
Por: Redação Acontece no RS Fonte: Correio do Povo
Paulo Victor admitiu erros cometidos em 2019 | Foto: João Gabriel Silva / Rádio Guaíba / Especial / CP
Paulo Victor admitiu erros cometidos em 2019 | Foto: João Gabriel Silva / Rádio Guaíba / Especial / CP

Prestes a ter Vanderlei como colega nos próximos dias, o goleiro do Grêmio Paulo Victor concedeu entrevista coletiva no final da manhã desta terça-feira e admitiu os erros cometidos em partidas importantes em 2019. O arqueiro, no entanto, afirmou que não irá fugir dos equívocos que cometeu e comentou que é preciso ser forte para sobreviver no futebol. 

"O status do jogador brasileiro muda muito de um ano para o outro. Um ano você começa como herói, mas pode terminar criticado. Tem que trabalhar, até porque quem decide quem joga é o treinador. A gente tem que ser forte para sobreviver no futebol. Cometi erros no passado e não posso fugir deles, mas também tenho que pensar no lado positivo. Entre os goleiros titulares no Brasileirão, fui menos vazado", disse antes de comentar a possível chegada de Vanderlei. "A gente sabe que no futebol brasileiro funciona desta maneira. Eu cheguei em 2017, o Júlio (César), em 2019, e provavelmente teremos alguém em 2020 e 2021. Eu tive o prazer de atuar em clubes com torcidas imensas, que são Flamengo e Grêmio. Eu quero ter essa pressão para o resto da minha vida", declarou.  

Aos 33 anos, Paulo Victor revelou que ainda pretende jogar por pelo menos mais quatro temporadas. "Estou com 33 anos de idade e quero jogar por mais quatro ou cinco anos, e espero que seja em grandes clubes", disse.    

Paulo Victor comentou que as críticas o incomodam e que é preciso buscar forças para reagir. "Tenho mais três anos de contrato com o Grêmio e não estou aqui de favor. Eu não fui contratado para ser titular, e sim para buscar a titularidade. Para viver em um grande clube é difícil, mas é preciso aceitar esta cobrança. A gente sabe que o torcedor também se diverte em redes sociais com os erros dos outros, mas é preciso trabalhar para reconquistar a confiança. Muitas coisas não dependem apenas da gente, não sou eu que me escalo, temos um treinador para isso", argumentou.

Quer fazer parte do grupo do portal Acontece no RS no WhatsApp? CLIQUE AQUI para entrar no grupo!

Curta também nossa página no Facebook, assim você fica sempre atualizado com as últimas notícias de todo o Rio Grande do Sul.

Acontece no RS no Facebook: https://www.facebook.com/acontecenors

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.