Quarta, 26 de Janeiro de 2022
Brasil Brasil

Grávida de Taubaté: Hoje completa 10 anos da farsa que comoveu o Brasil

No dia 11 de janeiro de 2012, Maria Verônica Aparecida Santos atraiu os olhares do país ao dizer que estava grávida de quadrigêmeas

12/01/2022 às 09h44
Por: Redação Acontece no RS Fonte: Clic Camaquã
Compartilhe:
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Há exatos 10 anos atrás, o Brasil se comovia com uma das farsas que se acabou se tornando uma das maiores gafes da mídia. A grávida de Taubaté contou sua história em uma reportagem exibida pelo programa Hoje em Dia da RecordTV. 

A história gira em torno da pedagoga Maria Verônica Aparecida Santos, que chamou a atenção ao afirmar que estava grávida de quadrigêmeas. A barriga enorme da grávida de Taubaté, supostamente abrigada as bebês Maria Klara, Maria Eduarda, Maria Fernanda e Maria Vitória, as "quatro Marias". 

Outro fato bastante chocante na época, é que Kleber Eduardo Melo, o marido da suposta grávida havia feito um procedimento de vasectomia.

Durante o programa Hoje em Dia, apresentado por Edu Guedes, a suposta grávida ganhou um tratamento médico, fraldas, móveis, brinquedos, enxovais e até uma boa quantia em dinheiro para as supostas filhas.

O choro do  apresentador  Edu Guedes durante o programa é outro fato que até hoje repercute e é motivo de risadas na internet. Como todos já sabem, Maria Verônica Aparecida Santos ficou conhecida como "grávida de Taubaté", por morar nesse município. 

A descoberta da Farsa

A apresentadora Chris Flores passou a desconfiar da suposta gestação, por notar que a mulher conseguia se locomover com facilidade e que não tinha nenhum traço que costuma estar presentes em todas as gestantes, como pro exemplo, inchaço no rosto, mãos e pés. A jornalista pediu que fosse investigada a gravidez, o que logo se constatou ser uma farsa. 

O repórter, para quem Chris solicitou a investigação, descobriu que a ultrassonografia apresentada pela suposta grávida era falsa. A grávida de Taubaté seguiu afirmando que a gestação existia e que as quatro Marias iriam nascer em breve, inclusive registrando um Boletim de Ocorrência contra a emissora pelas "acusações". 

Algumas semanas depois, a mulher confessou que a história era uma farsa e que aquele barrigão era de silicone e enchimentos. Ela contratou um advogado na época, que chegou a afirmar que a história foi criada devido a problemas psicológicos.

 A grávida de Taubaté precisou doar todos os presentes que recebeu com a reprodução da falsa história. Instituições assistenciais receberam as doações que haviam sido destinadas as supostas quadrigêmeas. 

A mulher respondia por suposto crime de estelionato, porém não foi punida. Em 2014 , a Justiça de Taubaté extinguiu o processo contra ela e contra o marido. 

> Receba todas as notícias do Portal Acontece no RS no seu WhatsApp. Clique aqui.