Quarta, 26 de Janeiro de 2022
Brasil Situação crítica

Risco de rompimento de barragem leva "alerta máximo" a cidades de Minas Gerais

População foi orientada a deixar suas casas devido à cheia na barragem da Usina do Carioca, a 104 quilômetros da capital Belo Horizonte

10/01/2022 às 10h14
Por: Júnior Rafael Fonte: GZH
Compartilhe:
Prefeitura de Pará de Minas / Reprodução
Prefeitura de Pará de Minas / Reprodução

A Prefeitura de Pará de Minas e a Defesa Civil de Minas Gerais recomendaram neste domingo (9) que os moradores da cidade, e das vizinhas Pitangui, Onça de Pitangui, São João de Cima, Casquilho de Baixo, Casquilho de Cima e Conceição do Pará, deixem suas casas imediatamente. O alerta foi gerado pela grande quantidade de chuva que encheu a barragem da Usina do Carioca, a 104 quilômetros da capital Belo Horizonte.

> Receba todas as notícias do Portal Acontece no RS no seu WhatsApp. Clique aqui.

 A prefeitura de Pará de Minas, que está fazendo alertas nas redes sociais, diz que a barragem da empresa Santanense apresentou avarias em sua estrutura e corre risco de se romper. Uma base de operações foi montada na localidade de Carioca, com a presença do Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Militar, Defesa Civil e representantes da prefeitura.

"A informação que recebemos é que há 99% de chance da barragem romper. (...) Então, pelo amor de Deus, se ela romper, ela vai estourar em Carioca, Pitangui e vai chegar aqui. (A água vai chegar a) no mínimo 60 metros de altura. Vai lavar tudo isto que está aqui. Nem os militares vão poder ficar aqui mais. Estamos na linha de fogo", disse um integrante do Corpo de Bombeiros ao moradores, em vídeo divulgado nas redes sociais. 

O prefeito de Pará de Minas, Elias Diniz (PSD), disse que equipes foram mobilizadas para atender os moradores que precisam sair de casa, assim como um ônibus para buscar as pessoas e oferecer um abrigo para quem não tem para onde ir.

Por conta das chuvas, 138 cidades mineiras estão em estado de emergência. Na manhã de sábado (8), parte da estrutura rochosa de um cânion do Lago de Furnas desabou sobre quatro embarcações turísticas, matando 10 pessoas. As vítimas estavam na mesma lancha, cuja identificação era o nome "Jesus" . Cinco pessoas foram identificadas até agora. 

Foto: Prefeitura de Pará de Minas / Divulgação

> Receba todas as notícias do Portal Acontece no RS no seu WhatsApp. Clique aqui.