Terça, 17 de Maio de 2022
Brasil Goiás

Pai de jovem amarrado com corda no pescoço e arrastado após cavalgada diz que filho está traumatizado: ‘Só chora’

Vídeo mostra quando, mesmo caído ao chão, ele é puxado várias vezes por um outro homem, em fazenda de Alto Paraíso de Goiás. Caso é investigado pela Polícia Civil..

23/12/2021 às 14h00
Por: Redação Acontece no RS Fonte: g1 Goiás
Compartilhe:
Jovem é amarrado com corda no pescoço e arrastado por estrada de terra em fazenda de Alto Paraíso de Goiás — Foto: Reprodução
Jovem é amarrado com corda no pescoço e arrastado por estrada de terra em fazenda de Alto Paraíso de Goiás — Foto: Reprodução

O pai do jovem de 18 anos que foi amarrado com uma corda no pescoço e arrastado depois de uma cavalgada em Alto Paraíso de Goiás, na região nordeste do estado, conta que o filho está traumatizado com o que aconteceu. Um vídeo mostra quando, mesmo caído ao chão, ele é puxado várias vezes por um outro homem.

“Ele não consegue nem andar na rua porque todo mundo olha. Isso afetou a mente dele. Estamos sem dormir. Ele só chora”, contou o pai, que preferiu não se identificar.

Até a última atualização desta reportagem, o g1 não havia conseguido localizar o homem que aparece nas imagens puxando o jovem para que ele pudesse se posicionar sobre o ocorrido.

O caso aconteceu na madrugada do último domingo (19). Nas imagens é possível ver que o garoto tenta segurar a corda, mas continua sendo puxado e arrastado pela lama. Outras pessoas que estão no local não fazem nada para impedir, somente riem da situação.

"O público batia palma. Depois de arrastar ele, o jogaram em uma vala. A gente é humilde, mas somos seres humanos. Ele tem pai, tem família, tem gente por ele. É revoltante ver o que aconteceu", afirmou.

O pai disse que não entende porque fizeram isso com o filho, já que ele conta que o jovem não conhecia o rapaz que aparece no vídeo o puxando. De acordo com o homem, o garoto tinha ingerido bebida alcoólica naquele dia e não se lembra do que aconteceu.

“Ele não era de sair para festa. Sempre foi um menino criado dentro da igreja. Ele me contou que bebeu duas doses nesse dia e depois não se lembra de mais nada. Não tem motivo para fazer o que esse homem fez com ele”, afirmou.

Depois das agressões, o adolescente foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado para o hospital do município com vários ferimentos pelo o corpo. Ele já recebeu alta e se recupera em casa.

Em nota divulgada nas redes sociais, a HC Festas e Eventos, responsável por realizar a cavalgada, informou que as agressões contra o jovem aconteceram após o encerramento do evento e que a festa “contou com 10 seguranças da equipe afim de evitar e/ou conter brigas e tornar o evento um local seguro”.

O proprietário da fazenda onde aconteceu o acidente é o prefeito do município, Marcos Rinco (DEM). Em um vídeo divulgado nas redes sociais o administrador lamentou sobre o ocorrido e disse que, apesar de ser dono do local, nada tem a ver com o que aconteceu.

“Infelizmente aconteceram lá essas cenas, mas os cuidados todos foram tomados. Durante o evento, teve a presença constante de segurança privada, teve a presença esporádica da Polícia Militar e ambulâncias aqui do hospital para qualquer eventualidade”, disse.

Investigação

Ao g1, a delegada Bárbara Buttini informou que a vítima compareceu à delegacia bastante abalada com a situação. De acordo com a investigadora, dois inquéritos foram abertos para investigar o caso. O primeiro apura a conduta do homem que aparece no vídeo puxando o jovem. Segundo a delegada, ele será ouvido nos próximos dias.

Já o segundo inquérito, conforme a investigadora, deve apurar a conduta das pessoas que estavam no local e não interviram. "Essas pessoas também poderão ser responsabilizadas por se omitirem".

> Receba todas as notícias do Portal Acontece no RS no seu WhatsApp. Clique aqui.