Domingo, 22 de Maio de 2022
Cultura Rio Grande do Sul

Secretaria da Cultura aponta em balanço do ano os avanços promovidos no setor em 2021

Em um ano de incertezas provocadas pela pandemia da Covid-19, foi possível fazer diferença para o setor cultural, disse a secretária da Cultura, Beatriz Araujo, em coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira (20/12) em Porto Alegre.

20/12/2021 às 19h40
Por: Redação Acontece no RS Fonte: Secom Rio Grande do Sul
Compartilhe:
"Estamos trabalhando para concluir todos os investimentos", disse a secretária da Cultura, Beatriz Araujo - Foto: Rafael Varela / Ascom Sedac

Em um ano de incertezas provocadas pela pandemia da Covid-19, foi possível fazer diferença para o setor cultural, disse a secretária da Cultura, Beatriz Araujo, em coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira (20/12) em Porto Alegre. A entrevista do balanço das atividades de 2021 ocorreu na Casa de Cultura Mario Quintana.

Por conta das medidas contra a Covid-19, o evento presencial foi restrito aos diretores de Gabinete da Secretaria da Cultura (Sedac) e a jornalistas da mídia, mas contou com transmissão nos canais da Sedac.

Entre as realizações de 2021, está a finalização dos últimos três editais da Lei Aldir Blanc (LAB), executados com apoio de entidades parceiras, e o terceiro ciclo da 5ª Conferência Estadual de Cultura, que reuniu todos os envolvidos na aplicação da LAB para prestar contas à sociedade. Ainda na linha de socorro aos trabalhadores da cultura, destaque para o Auxílio Emergencial em Coinvestimento com Municípios, com um total de R$ 13,7 milhões de investimentos e que alcançará 17 mil trabalhadores do setor.

Beatriz também apresentou os números do Pró-cultura RS, que neste ano alcançou a marca histórica de R$ 56 milhões investidos por meio de concessão de incentivos fiscais, superando o antigo recorde, registrado em 2020 (R$ 41 milhões).

Para 2022, a previsão é de ampliação de 100% no limite global de investimentos da Lei de Incentivo à Cultura (LIC), chegando a R$ 70 milhões. No Fundo de Apoio à Cultura (FAC), a projeção de execução é de R$ 30 milhões, cifra 12 vezes maior do que em 2019 – exercício anterior à pandemia.

Outro destaque foi o lançamento das linhas de financiamento para Fundos Municipais de Cultura e o fortalecimento do Sistema Estadual de Cultura (SEC). Em relação ao início de 2021, o SEC aumentou sua adesão pelos municípios gaúchos em cerca de 300%.

A alteração na lei que regulamenta o Conselho Estadual de Cultura (CEC), aprovada em 14 de dezembro pela Assembleia Legislativa, também foi tema. As modificações tornam o CEC mais democrático, moderno e representativo quanto à pluralidade do RS, destacou.

Na entrevista, a secretária descreveu as diferentes ações comemorativas organizadas pela Sedac, suas instituições e outros parceiros, como o Bicentenário de Anita Garibaldi e o Cinquentenário do 20 de Novembro. Também apontou ações das instituições vinculadas, que trabalharam arduamente na sua própria qualificação e na promoção de cultura aos gaúchos.

Ainda no balanço de 2021, foi destacado que em agosto o governo do Estado lançou o programa Avançar na Cultura, que traz uma série de investimentos ao setor – superiores aos recursos investidos nos últimos oito anos. Inicialmente prevendo R$ 76,1 milhões, o Avançar na Cultura termina o ano garantindo R$ 84 milhões para as ações. A suplementação ocorreu no início de dezembro, de forma a contemplar todos os projetos habilitados no edital +Museus, com foco em patrimônios culturais de municípios.

Neste ano, o Avançar na Cultura também lançou cinco editais do FAC – FAC Patrimônio, FAC Expressões Culturais, FAC das Artes de Espetáculo, FAC Visual e FAC Publicações. Ainda restam dois editais para 2022 – FAC Filma RS e FAC Territórios Criativos –, chegando ao total de R$ 30 milhões em investimentos. Já estão em andamento diversas ações de qualificação de instituições, como requalificação de espaços, obras, programação cultural, entre outras.

Ao fim da coletiva, a secretária falou sobre a responsabilidade da gestão de executar tudo o que foi planejado. "Estamos trabalhando para concluir todos os investimentos, mas o mínimo que faremos é deixar encaminhado. O que o governador não quer é anúncio sem realização. Ele quer inaugurar, mas isso não é o mais importante. O mais importante é que aconteça", afirmou Beatriz.

Também estiveram presentes a secretária adjunta da Cultura, Gabriella Meindrad; a gestora-executiva do Fundo de Apoio à Cultura (FAC), Gabriela Konrath; a assessora especial de Artes e Economia Criativa, Ana Fagundes; o assessor especial de Memória e Patrimônio, Eduardo Hahn; o diretor administrativo, Marcos Paulo; o diretor artístico da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa), Evandro Matté; e o presidente da Fundação Theatro São Pedro, Antonio Hohlfelft.

• Clique aqui e acesse a apresentação completa.

• Clique aqui e confira a transmissão da coletiva.

Texto: Ariel Lopes/Ascom Sedac
Edição: Secom