Quinta, 28 de Maio de 2020
51 98419-1295
Geral Porto Alegre

Prefeitura de Porto Alegre flexibiliza reabertura de bares, restaurantes e shopping centers

Decreto entra em vigor nesta quarta e autoriza funcionamento de academias, museus e bibliotecas.

19/05/2020 21h07
545
Por: Redação Acontece no RS Fonte: Correio do Povo
Medida entra em vigor nesta quarta-feira | Foto: Alina Souza
Medida entra em vigor nesta quarta-feira | Foto: Alina Souza

A Prefeitura de Porto Alegre publicou, nesta terça-feira, um decreto que autoriza a retomada de atividades em bares, restaurantes, shopping centers, museus e bibliotecas, a partir desta quarta-feira. Os estabelecimentos, conforme prevê o documento, poderão receber até 50% da capacidade de ocupação segundo o PPCI de cada lugar e deverão cumprir normas de higienização. 

No decreto municipal, n° 20.583, ainda consta que deverá ser respeitado o distanciamento de dois metros entre as pessoas nos locais e a empresa deve fornecer máscara para que o funcionário utilize no transporte coletivo.

Durante reunião da mesa do Pacto Alegre em encontro virtual, nesta terça-feira, o prefeito Nelson Marchezan Jr. demonstrou preocupação na retomada das atividades econômicas quando se corre o risco de não poder prestar o atendimento adequado para a população. “Hoje as evidências nos dizem que o atendimento adequado são leitos de UTI, por isso é nossa principal referência”, explicou. Na região de Porto Alegre, até a tarde de hoje, a taxa de ocupação de leitos de UTI era de 71,4%, com 525 pacientes internados nestes cuidados. Deste total, apenas 149 pacientes têm diagnóstico confirmado de Covid-19.

Preocupado com as restrições das atividades, o Sindicato de Hospedagem e Alimentação de POA e Região (Sindha) elaborou um estudo que indica uma série de protocolos a serem adotados nos locais, que garantiriam a segurança tanto de trabalhadores como do público quanto à prevenção e combate ao avanço da Covid-19. O documento foi entregue à prefeitura de Porto Alegre ainda no fim de abril.   

Segundo o presidente do Sindha, Henry Chmelnitsky, 4 mil dos 36mil funcionários do setor foram demitidos na Capital em virtude da pandemia. Solicitado pelo governo estadual, o estudo foi entregue também a vereadores da Capital, a prefeitos de cidades da Região Metropolitana e à Assembleia Legislativa.

Quer fazer parte do grupo do Portal Acontece no RS no WhatsApp? CLIQUE AQUI para entrar no grupo!

Assim você fica sempre atualizado com as últimas notícias de todo o Rio Grande do Sul.

 

 
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.