Canoas / RS

Por causa do coronavírus, mais de três mil presos gaúchos são liberados

Em Canoas, presos do Instituto Penal já foram liberados.

26/03/2020 13h53
Por: Redação Acontece no RS
Fonte: Agência GBC
1.156
Foto: Susepe/Divulgação
Foto: Susepe/Divulgação

O Ministério Público Estadual (MP-RS) divulgou que 3,4 mil presos foram soltos em uma semana. A decisão é de juízes do Rio Grande do Sul que foram motivados pelo avanço da pandemia de coronavírus. O objetivo era evitar vítimas no sistema prisional.

A soltura também obedece a recomendação 062/2020 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Ela dispõe que, ante o alto índice de transmissibilidade do novo coronavírus e o agravamento significativo do risco de contágio em estabelecimentos prisionais, sejam reavaliadas as prisões provisórias. E, também, que os magistrados acelerem mudanças dos regimes semiaberto e aberto para prisão domiciliar. O temor é de contaminação generalizada no sistema prisional.

Em sete dias, conforme o MP-RS, foram libertados 3.452 presos no Rio Grande do Sul. Isso representa cerca de 8,2% dos 42,1 mil presos em todos os regimes (fechado, semiaberto e aberto).

Temerosos de que a pandemia de coronavírus faça vítimas no sistema prisional, juízes do Rio Grande do Sul mandaram soltar 3,4 mil presos em uma semana. O levantamento é do Ministério Público Estadual (MP-RS), que concorda com algumas medidas, mas discorda de muitas das libertações.

Para ser solto, o apenado precisa estar dentro do grupo de risco – idosos acima de 60 anos – ou ter alguma doença crônica apontada pelo Ministério da Saúde. Em Canoas, presos do Instituto Penal já foram liberados.

Quer fazer parte do grupo do Portal Acontece no RS no WhatsApp? CLIQUE AQUI para entrar no grupo!

Curta também nossa página no Facebook, assim você fica sempre atualizado com as últimas notícias de todo o Rio Grande do Sul.

Acontece no RS no Facebook: https://www.facebook.com/acontecenors

 

 
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.