Quarta, 16 de Junho de 2021 11:21
51 98419-1295
Agricultura Rio Grande do Sul

Reunião do Comitê Consultivo aponta avanços do programa Sentinela para reduzir risco sanitário no Estado

Os trabalhos de fiscalização do programa Sentinela da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) seguem intensos neste ano. Houve aumento significativo de denúncias, flagrantes, apreensões e abates sanitários, totalizando 286.

12/05/2021 06h05 Atualizada há 1 mês
91
Por: Redação Acontece no RS Fonte: Secom Rio Grande do Sul
Entre julho e dezembro de 2020, cerca de 22 mil bovinos foram vistoriados pelas equipes do Sentinela - Foto: Divulgação Seapdr / Arquivo
Entre julho e dezembro de 2020, cerca de 22 mil bovinos foram vistoriados pelas equipes do Sentinela - Foto: Divulgação Seapdr / Arquivo

Os trabalhos de fiscalização do programa Sentinela da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) seguem intensos neste ano. Houve aumento significativo de denúncias, flagrantes, apreensões e abates sanitários, totalizando 286.

“Apesar de termos tido ma diminuição das ações ostensivas neste ano, a efetividade tem sido maior, demonstrando uma evolução da atividade, realizada com mais inteligência e com apoio das forças de segurança”, afirmou Francisco Lopes, coordenador do programa Sentinela.

Na tarde desta terça-feira (11/5), reunião virtual do Comitê Consultivo do programa foi realizada reunindo representantes das forças de segurança pública, do Ministério da Agricultura, do Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal (Fundesa) e da Seapdr.

"O programa Sentinela foi criado para reforçar as barreiras de fiscalização nas nossas fronteiras, muito importante no combate ao abigeato. Com a certificação do estado livre de febre aftosa, este programa também é responsável pela diminuição do risco sanitário”, afirmou a secretária da Agricultura, Silvana Covatti, na abertura do encontro.

O Sentinela abrange área de 72.437 quilômetros quadrados de fronteira, incluindo 59 municípios, 64.842 propriedades e um rebanho estimado em 4.466.144 bovinos. Entre julho e dezembro de 2020, 37.402 quilômetros de fronteira foram percorridos, 141 propriedades vistoriadas, 229 barreiras realizadas, 965 veículos vistoriados, 257 autos de infração e advertência aplicados, 121 abates sanitários efetuados e 2.300 pessoas atendidas em ações educativas, além da verificação de cerca de 22 mil bovinos.

“Esperamos que o programa se consolide, avance e seja perene. Temos sido um parceiro efetivo do Sentinela em suas ações. Todos somos responsáveis pela defesa sanitária do nosso Estado e precisamos dar o apoio necessário, ainda mais agora que o Rio Grande do Sul está na iminência de ser área livre de aftosa internacionalmente”, afirmou Rogério Kerber, presidente do Fundesa.

Texto: Maria Alice Lussani/Ascom Seapdr
Edição: Marcelo Flach/Secom

> Receba todas as notícias do Portal Acontece no RS no seu WhatsApp. Clique aqui.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.