Segunda, 10 de Maio de 2021 04:55
51 98419-1295
Brasil Paulo Gustavo

Paulo Gustavo morre aos 42 anos após mais de 40 dias intubado com covid-19

Criador da personagem Dona Hermínia, de ‘Minha mãe é uma peça’, o ator e humorista estava internado desde 13 de março. No domingo, horas após acordar e interagir com o marido, sofreu uma embolia, da qual não conseguiu se recuperar.

04/05/2021 22h33 Atualizada há 5 dias
420
Por: Redação Acontece no RS Fonte: Portal Leouve
Paulo Gustavo, em foto de novembro de 2016 — Foto: Daniela Ramiro/Estadão Conteúdo/Arquivo
Paulo Gustavo, em foto de novembro de 2016 — Foto: Daniela Ramiro/Estadão Conteúdo/Arquivo

O ator e humorista Paulo Gustavo morreu na tarde desta terça-feira (04), vítima de complicações da Covid-19 Ele foi internado num hospital particular do Rio de Janeiro no dia 13 de março e, uma semana depois, foi encaminhado à UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e entubado devido à piora no seu quadro de saúde.

O ator e criador de ‘Minha Mãe É Uma Peça’ era casado com Thales Bretas, dermatologista, e pai dos gêmeos, Romeu e Gael, e estava internado desde o dia 13 de março, e intubado desde o dia 22 de março.

A família já foi informada sobre a morte do artista e, inclusive, foi chamada às pressas para o hospital pela manhã.
Nesta segunda-feira (03), a equipe médica que cuidava do ator divulgou que o quadro de saúde do artista havia piorado após uma embolia, que causou também insuficiência cardíaca e lesões cerebrais. “Depois de alguma melhora, Paulo Gustavo subitamente piorou no dia de ontem“, diz um trecho da nota.

Biografia

Paulo Gustavo Amaral Monteiro de Barros nasceu em Niterói em 30 de outubro de 1978 e estudou teatro na Casa das Artes de Laranjeiras, no Rio, na mesma turma de Fábio Porchat.

A primeira peça da qual participou foi “O surto”, em que dividia a direção com Fernando Caruso, em 2004. Foi no espetáculo que apresentou pela primeira vez a personagem Dona Hermínia, que marcaria sua carreira para sempre.

A mãe superprotetora e hilária ganhou peça própria em 2006 e chegou ao cinema sete anos depois.

Carreira na TV

Na televisão, Paulo apresentou em 2011 o programa “220 Volts”, do Multishow. Dois anos depois, no mesmo canal, ele passou integrar o elenco da sitcom "Vai que cola", vivendo o malandro Valdomiro Lacerda. O personagem foi um sucesso também na adaptação para o cinema, em 2015.

Ainda no Multishow, o ator protagonizou, ao lado de Katiuscia Canoro, a série "A vila". Na produção, ele interpretou o ex-palhaço Rique.

Ele também foi o apresentador de várias edições do Prêmio Multishow.

> Receba todas as notícias do Portal Acontece no RS no seu WhatsApp. Clique aqui.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.