Inter

Coudet ressalta busca por centroavante e pede mais chutes a gol no Inter

Treinador considerou que início de mudanças é promissor no clube

09/02/2020 10h57
Por: Redação Acontece no RS
Fonte: Correio do Povo
67
Treinador poupou titulares pelo Gauchão | Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação / CP
Treinador poupou titulares pelo Gauchão | Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação / CP

Em entrevista coletiva após a vitória do Inter por 2 a 0 contra o Novo Hamburgo, o técnico Eduardo Coudet voltou a destacar a necessidade de um centroavante de ofício. O treinador afirmou estar satisfeito com o desempenho do time tendo em vista as mudanças possibilitadas por sua forma de posicionar os atletas em campo e considerou que um período de adaptação é natural “Sempre nos clubes mais importantes é difícil pedir paciência, mas estamos acompanhando com resultado e isso ajuda muito. Estamos tentando formar da melhor maneira possível e terminar de completar o plantel. A diretoria está trabalhando nisso”, ressaltou.

Questionado sobre a posição mais adiantada de Galhardo, o treinador disse que há carências no elenco. “Não contamos com outro jogador para ser centroatacante. Não sei se é a posição natural dele, mas precisamos desse momento, como tampouco é um ponta o Sarrafiore ou o D’Alessandro. Vamos tratando de armar a equipe da melhor maneira possível dentro do material que temos. E até agora acredito que temos nos saído bastante bem”, avaliou.

Coudet também comentou que pede a seus atletas que arrisquem mais nos chutes a gol. "Estamos trabalhando neste processo finalizar mais, não só os laterais. Temos trabalhado para que todos tenham chances de gol, me parece que tentamos implantar uma equipe ofensiva e para isso todos os jogadores devem participar. Esse processo, o que sinto e vejo no dia a dia, é que vamos crescendo e tomando forma, uma ideia que vai melhorando com o tempo. Não creio que nenhum treinador possa chegar ao ideal sem tempo ou tentar chegar próximo. Temos um mês de trabalho", pontuou.

Mudanças táticas

Ele também explicou sua preferência por atuar no esquema 5-3-2 no segundo tempo d da partida de hoje. “Preferimos ganhar altura e no jogo aéreo. A bola não corria a bola, é difícil fazer uma análise do jogo. Os últimos 15 minutos do primeiro tempo já havia muita água e deixava muito difícil fazer um gol no campo como estava. Decidi por armar melhor o jogo aéreo”, esclareceu, comentando ainda que algum dos atletas qe começou a partir inicie o mata-marta da pré-Libertadores contra a Universidad de Chile na terça-feira. “Vamos ver quem são os que estão melhores e esperaremos até segunda para ver as condições. Vamos precisar de todos. Não somos um plantel tão amplo e vamos precisar de todos, dos mais jovens, que vem nos ajudando muito. Vamos seguir trabalhando com isso para que colaborem”, comentou, citando novamente o elenco. 

Para ele, "o Inter precisa vencer todos os jogos", mas destacou que, por se tratar de uma partida eliminatória, a necessidade é ainda maior. "Sei que temos que ganhar, mas também vamos enfrentar um rival grande, com muita história e responsabilidade. Gostaria de ter ganho no Chile, porque tivemos maiores chances, mas seepre é dificil. Criamos situações na última partida, fomos protagonistas jogando no Chile e sinto que foi um bom resultado de visitante na Libertadores, porque é difícil jogar fora de casa em uma competição internacional como esta. Vamos jogar aqui, com o estádio com muitos torcedores e vamos tratar de lhes presentear com um bom jogo", finalizou.

Quer fazer parte do grupo do Portal Acontece no RS no WhatsApp? CLIQUE AQUI para entrar no grupo!

Curta também nossa página no Facebook, assim você fica sempre atualizado com as últimas notícias de todo o Rio Grande do Sul.

Acontece no RS no Facebook: https://www.facebook.com/acontecenors

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.