Domingo, 22 de Maio de 2022
Internacional INTERNACIONAL

Brasileiro é preso em Portugal durante operação da Interpol que investiga tráfico de órgãos

A Interpol afirmou que a rede criminosa, que começou na Índia, vendia rins por US$ 37 mil – cerca de R$ 190 mil.

14/05/2022 às 22h32
Por: Redação Acontece no RS Fonte: ISTOÉ
Compartilhe:
(Arquivo) A operação da Interpol foi deflagrada em 25 países - AFP/Arquivos
(Arquivo) A operação da Interpol foi deflagrada em 25 países - AFP/Arquivos

Um brasileiro, procurado pela Interpol, foi preso em Portugal na última terça-feira (10) acusado de integrar uma rede de tráfico de órgãos, exploração sexual e trabalho forçado. As informações são do jornal O Globo.

O homem, que não teve o nome divulgado, foi capturado no Algarve, no sul de Portugal. A prisão acontece na Operação Storm Makers, da Interpol, que agiu em 25 países. Além do brasileiro, um georgiano foi detido em Portugal, no aeroporto de Lisboa, quando embarcava com documentação falsa rumo ao México.

A Interpol afirmou que a rede criminosa, que começou na Índia, vendia rins por US$ 37 mil – cerca de R$ 190 mil. Os suspeitos falsificavam documentos para estabelecer relações familiares fictícias entre receptores e doares dos órgãos. Os doadores, aliás, chegavam a receber uma generosa quantia.

Na Operação Storm Makers, uma jovem de 17 anos originária do Paquistão foi resgatada. Ela era obrigada a se prostituir nos Emirados Árabes Unidos há quatro anos.

A Interpol ainda declarou que 32 vítimas de tráfico humano foram resgatadas pelas autoridades nas Filipinas, onde oito pessoas envolvidas nos crimes foram presas pelos agentes.

> Receba todas as notícias do Portal Acontece no RS no seu WhatsApp. Clique aqui.