Domingo, 07 de Março de 2021
51 98419-1295
Dólar comercial R$ 5,68 0.447%
Euro R$ 6,77 -0.03%
Peso Argentino R$ 0,06 +0.36%
Bitcoin R$ 305.295,66 +3.367%
Bovespa 115.202,23 pontos +2.23%
Economia Economia

Reajuste salarial cai e fecha 2020 em 3,5%, sem ganho real

Valor mediano constatado pelo Salariômetro, da Fipe, é menor que os 4% de aumento nos vencimentos aplicados em 2019.

22/01/2021 10h39
204
Por: Redação Acontece no RS Fonte: R7
Reajuste salarial cai e fecha 2020 em 3,5%, sem ganho real

O reajuste salarial mediano do trabalhador brasileiro caiu em 2020 e fechou o ano em 3,5%, segundo boletim divulgado nesta sexta-feira (22) pelo Salariômetro, estudo da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) que analisa as relações no mercado de trabalho.

O percentual é inferior aos 4% registrados em 2019 e indica que, no ano marcado pela pandemia de covid-19, o trabalhador não teve ganho real, ou seja, acima da inflação.

O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), medido pelo IBGE, por exemplo, fechou o ano em 4,52%. O INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), focado em preços para quem ganha até 5 salários mínimos, registrou um salto de 5,45%.

Os baixos reajustes refletem o que foi o ano de 2020. Fevereiro foi o último mês em que os reajustes tiveram ganho real – ainda assim, de apenas 0,1 ponto percentual, segundo o Salariômetro.

Em vários meses seguintes, o nível de reajustes concedidos empatou com a inflação acumulada em 12 meses. Em dezembro, porém, a alta expressiva do INPC fez com que a mediana dos reajustes ficasse em 0,9% ponto percentual abaixo da inflação.

Outro reflexo do mercado de trabalho desfavorável para obter ganhos salarial foi o número de negociações de reajuste. Elas caíram de 24.520 em 2019 para 17.811 em 2020, uma redução de 27,4%, de acordo com o Salariômetro.

Crise

O mercado de trabalho apresentou piora desses e de outros índices em razão da crise trazida pela pandemia de covid-19. O governo precisou lançar um programa para manutenção de empregos e realizou acordos permitindo redução de salários e suspensão de contratos. Ainda assim, o desemprego alcançou 14 milhões de brasileiros no fim de 2020. 

Já o número de trabalhadores informais subiu a 29,2 milhões em novembro, um aumento de 0,6% em relação a outubro, segundo a Pnad Covid-19 (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) mensal, divulgada pelo IBGE. O resultado equivale a 34,5% do total de ocupados.

Quer fazer parte do grupo do Portal Acontece no RS no WhatsApp? CLIQUE AQUI para entrar no grupo!

Assim você fica sempre atualizado com as últimas notícias de todo o Rio Grande do Sul.

 
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.