Domingo, 25 de Julho de 2021 00:17
51 98419-1295
Política Bagé / RS

Bandeira preta: prefeito de Bagé vai buscar cogestão, mas não descarta mandado por comércio aberto

“Enquanto muitos municípios não adotaram as práticas, nós fizemos todo o necessário e não vamos permitir o fechamento neste final de pandemia, garantiu Divaldo Lara.

15/12/2020 08h40 Atualizada há 7 meses
332
Por: Redação Acontece no RS Fonte: Correio do Povo
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Após o governo estadual indeferir o recurso e manter a classificação de bandeira preta para a região de Bagé, o prefeito da cidade, Divaldo Lara, reiterou que não vai cumprir as medidas de restrição impostas pelo modelo de Distanciamento Controlado para localidades com risco altíssimo da Covid-19. Em live, acompanhado do procurador jurídico do município, Igor Palomino, e do secretário de saúde, Geraldo Gomes, Lara disse que vai buscar a cogestão e afirmou que pode entrar com um mandado de segurança para não fechar o comércio local.

“Vamos trabalhar com o recurso de cogestão, para que possamos administrar as ações da cidade de forma independente. Caso não seja aceito, entraremos com o mandado de segurança para garantir o funcionamento dos setores, principalmente o comércio. Mantenham seus trabalhos porque vamos enfrentar esta bandeira preta com posição. Não ficaremos em polo passivo e não vamos permitir o fechamento do comércio em pleno Natal”, adiantou.

Apesar da insatisfação e da irritação do prefeito, caso o pedido de cogestão seja acatado, a cidade fica autorizada a cumprir regramentos de bandeira vermelha. Segundo Lara, Bagé passou pelo pior momento no início e está há nove meses enfrentando a pandemia com empenho.

“Enquanto muitos municípios não adotaram as práticas, nós fizemos todo o necessário e não vamos permitir o fechamento neste final de pandemia”, garantiu Lara. “Inclusive Bagé foi a primeira a protocolar pedido de compra de vacina, há mais de 90 dias. Somos a segunda melhor cidade em combate ao vírus no Rio Grande do Sul, com os menores números de infectados e vítimas”, completou o prefeito.

O coordenador do Centro de Operações Especiais, Mário Mena Kalil, reiterou as falas do prefeito, mas garantiu que a cidade vai aumentar a fiscalização das medidas de prevenção. “O que vamos fazer é intensificar a fiscalização, em uma grande força tarefa. Sabemos que estamos todos cansados mas é hora de trabalharmos juntos”, relatou.

O procurador Igor Palomino informou que vai ser confeccionado um decreto, emitido pelo prefeito, determinando que o município siga com as regras da bandeira vermelha.

Quer fazer parte do grupo do Portal Acontece no RS no WhatsApp? CLIQUE AQUI para entrar no grupo!

Assim você fica sempre atualizado com as últimas notícias de todo o Rio Grande do Sul.

 
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.