Quarta, 25 de Novembro de 2020
51 98419-1295
Polícia Soledade / RS

Polícia cria força-tarefa para tentar encontrar corpo de jovem desaparecida há 50 dias em Soledade

Paula Perin Portes, 18 anos, sumiu na madrugada de 11 de junho, após ir a um imóvel encontrar Micael Willian Rossi Ortiz. Ele está foragido.

28/07/2020 18h46 Atualizada há 4 meses
1.124
Por: Redação Acontece no RS Fonte: GaúchaZH
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Há quase 50 dias sem respostas sobre o paradeiro de Paula Perin Portes, 18 anos, a Polícia Civil terá a partir desta semana uma força-tarefa para intensificar as buscas pelo corpo da jovem que desapareceu na madrugada de 11 junho, em Soledade, no norte do RS. A investigação terá o reforço de quatro agentes e trocou de coordenação: passará a ser comandada pela delegada Fabiane Bittencourt – o delegado Márcio Marodin, que até semana passava estava à frente do caso, entrou em férias e deixou a Delegacia de Polícia de Soledade.

Com o reforço no número de policiais, que se unem aos dois agentes dedicados ao caso desde o início da apuração, serão seis investigadores com dedicação exclusiva para elucidar o crime – tratado pela polícia como homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Os servidores que se integram à investigação, todos do Interior, são especializados em desaparecimento e homicídio. O subchefe da Polícia Civil gaúcha, o delegado Fábio Motta Lopes considera a integração entre os profissionais fundamental para esta fase da apuração:

— Haverá uma importante troca de experiência e informações com quem tem a especialidade de lidar com este tipo de caso, que é complexo. O trabalho está difícil e queremos localizar o corpo e comprovar que efetivamente houve um homicídio.

Paula desapareceu na madrugada do dia 11 de junho após ir a uma casa onde encontraria Micael Willian Rossi Ortiz, 22 anos. Antes, ela estava em um jantar com amigos jogando cartas. Paula teria chegado no imóvel onde estava Ortiz às 23h40min do dia 10 e saído, carregada, à 1h30min do dia 11. Ortiz está foragido desde 16 de junho e a sua localização é considerada determinante pelos investigadores para se chegar ao paradeiro de Paula. Buscas pelo jovem com quem a vítima marcou encontro já foram feitas em Caxias do Sul, Marau, Victor Graeff, Pouso Novo e Soledade.

— A investigação está bastante evoluída, temos subsídios para realização dos indiciamentos dos investigados e existem provas hábeis para isso. Vamos realizar novas diligências para localização do corpo e chegar ao Micael — afirma a delegada Fabiane.

Não temos nenhuma expectativa que ela esteja viva. Pretendemos esgotar todas as possibilidades de investigação. É um trabalho muito complexo que não tem colaboração nenhuma por parte dos envolvidos, diz Fabiane Bittencourt, Delegada de Soledade.

A polícia também planeja ouvir mais uma vez testemunhas e avalia a possibilidade de solicitar perícias. A investigação teve acesso a câmeras de segurança que indicam que duas pessoas estavam na casa quando Paula chegou: o dono do imóvel e Ortiz, com quem a jovem havia combinado de se encontrar. Depois, segundo a polícia, mais três homens chegam na residência e ficam apenas 40 minutos. Até aqui, o inquérito considera que no local estavam cinco homens, além de Paula. Quatro deles teriam saído com a jovem carregada. Além de Micael, que está foragido, dois estão presos e um quarto está em prisão domiciliar.

— Não temos nenhuma expectativa que ela esteja viva. Pretendemos esgotar todas as possibilidades de investigação. É um trabalho muito complexo que não tem colaboração nenhuma por parte dos envolvidos — afirma Fabiane.

Em 14 de julho, policiais e o Corpo de Bombeiros, com uma equipe de mergulhadores e cinco cães de faro – para localização de odor específico (quando a pessoa está viva) e de cadáveres – fizeram novas buscas por Paula no interior de Soledade e Fontoura Xavier a pedido de familiares. O trabalho focou em locais que já haviam sido revistados anteriormente. Nada foi encontrado. A polícia não acredita que a jovem tenha sido levada para fora da região de Soledade:

Acreditamos que não tenham ido para longe (com a Paula) pois maior seria o risco deles trafegarem com o corpo. O corpo deve estar muito próximo. A questão é saber onde — considera Fabiane.

Na tarde desta segunda-feira (27), a delegada Fabiane se reuniu com os advogados que representam o pai e a mãe de Paula para atualizar os próximos passos da investigação.

— É inimaginável o desespero que essa mãe está sentindo. É muito complicado. Mas sentimos que tudo que for possível será feito para solucionar este caso. Queremos saber onde está o Micael e quem está bancando ele todo esse tempo — afirma a advogada Salete Canello que representa a mãe de Paula, a doméstica Marisete Perin, 49 anos.

Natural de Encantado, no Vale do Taquari, Paula completou 18 anos em 7 de maio em Fontoura Xavier, onde vivia com a mãe, o padrasto e o irmão de 23 anos. Um mês antes de desaparecer, ela passou a morar com o pai, Paulo Ferreira Portes, 53 anos, em Soledade.

Fonte: Gaucha ZH

Quer fazer parte do grupo do Portal Acontece no RS no WhatsApp? CLIQUE AQUI para entrar no grupo!

Assim você fica sempre atualizado com as últimas notícias de todo o Rio Grande do Sul.

 

 
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.