Terça, 07 de Julho de 2020
51 98419-1295
Saúde Coronavírus

Relatório aponta falta de medicamentos nos estados em meio à pandemia de Covid-19

Levantamento teve como foco remédios usados em UTIs.

27/06/2020 15h27
212
Por: Redação Acontece no RS Fonte: Agência Brasil
Foto: Fernanda Bassôa / CP
Foto: Fernanda Bassôa / CP

Um relatório do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) mapeou os estoques de medicamentos em unidades de saúde dos estados e apontou situação de desabastecimento de alguns produtos e risco de falta de outros, nos próximos dias.

O levantamento teve como foco remédios usados em unidades de terapia intensiva (UTIs), estruturas fundamentais para atendimento a pacientes, especialmente no cenário em que a demanda aumenta com vários leitos sendo ocupados por pacientes que evoluíram para quadros graves de Covid-19.

Foram objeto da análise medicamentos como sedativos, anestésicos, bloqueadores neuromusculares e substâncias utilizadas na sedação e entubação de pacientes. As unidades verificadas foram as listadas nos planos de contingência de cada estado, dos sistemas público e privado.

O estado de Mato Grosso é o que apresentou mais itens em falta (13), seguido por Ceará e Maranhão (12), Amapá e Tocantins (11), Rio Grande do Norte (10), Roraima, Amazonas e Bahia (9) e Pernambuco (8). Os estados completamente abastecidos incluem Alagoas, Minas Gerais, Paraná, Piauí, Santa Catarina e Sergipe.

No caso de Mato Grosso, além dos 13 medicamentos indisponíveis nos estoques, nove só serão suficientes para atendimento da demanda prevista para os próximos cinco dias. Em Pernambuco, há oito remédios em falta e nove devem acabar na semana que vem.

São Paulo, estado com a maior população do país e epicentro da pandemia de Covid-19, registra apenas um item indisponível, mas há 14 medicamentos cujo estoque deve durar apenas cinco dias.

Quer fazer parte do grupo do Portal Acontece no RS no WhatsApp? CLIQUE AQUI para entrar no grupo!

Assim você fica sempre atualizado com as últimas notícias de todo o Rio Grande do Sul.

 

 
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.