Terça, 07 de Julho de 2020
51 98419-1295
Saúde Coronavírus no RS

Covid-19: Famurs avaliza ampliação de prazo para prefeitos questionarem bandeiras de risco

Maneco Hassen também aprovou decisão do TCE de passar a endurecer análise de contas de prefeitos em meio à pandemia de coronavírus.

27/06/2020 13h40
165
Por: Redação Acontece no RS Fonte: Rádio Guaíba
Prefeito Maneco Hassen e o governador Eduardo Leite. Foto: Famurs
Prefeito Maneco Hassen e o governador Eduardo Leite. Foto: Famurs

A Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) saudou a atualização da plataforma de distanciamento controlado, adotada pelo governo gaúcho, que ampliou o período para contestações de prefeitos que se julgarem prejudicados pelo endurecimento das medidas de isolamento, como o fechamento do comércio, por exemplo.

Desde a oitava atualização das bandeiras, rodada ontem, os gestores passaram a ter um dia a mais para questionar as classificações de risco. Até as 6h30 deste domingo, os prefeitos poderão encaminhar questionamento para o governo gaúcho. Antes as contestações ocorriam depois das 18h de sábado. Agora, já podem ser feitas a partir do fim da tarde de sexta.

“Por ser um modelo inovador em um momento excepcional, o sistema está sujeito a ajustes abrindo a possibilidade de questionamentos de prefeitos apresentarem informações do sistema de saúde para questionar qualquer erro, que possa vir a ocorrer. O modelo está adequado e deve manter seus critérios técnicos, tanto que a gente consegue se manter com números menores do que o resto do país”, avaliou o presidente eleito da Famurs e prefeito de Taquari, Maneco Hassen (PT), que toma posse em 8 de julho.

Assim como o Executivo gaúcho, ele considera que a extensão de prazo para questionamento das bandeiras não ocorreu por motivação política, embora a pressão de prefeitos faça parte do jogo democrático. “A pressão politica é natural, necessária, é parte da democracia, mas esses ajustes, até este momento, vieram para melhorar ainda mais o decreto. Esta prorrogação foi uma boa medida”, comentou.

Maneco Hassen também avalizou a decisão tomada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) de passar a endurecer a análise de contas de prefeitos em meio à pandemia de coronavírus. Gestores que se mostrem negligentes no enfrentamento à Covid podem ter as contas rejeitadas ou até se tornarem inelegíveis, alertou o TCE. “A decisão foi salutar, mas nenhum prefeito vai sofrer penalizações”, projetou Hassen. De acordo com ele, todos os prefeitos gaúchos vêm se mostrando engajados no combate à doença.

Fonte: Rádio Guaíba

Quer fazer parte do grupo do Portal Acontece no RS no WhatsApp? CLIQUE AQUI para entrar no grupo!

Assim você fica sempre atualizado com as últimas notícias de todo o Rio Grande do Sul.

 

 
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.