Terça, 14 de Julho de 2020
51 98419-1295
Geral Planalto / RS

Corpo de menino de 11 anos é sepultado em Planalto

Mãe, Alexandra Dougokenski, confessou à Polícia ter matado o garoto.

26/05/2020 21h17
951
Por: Redação Acontece no RS Fonte: Correio do Povo e Rádio Guaíba
Foto: Josias Marques / Divulgação
Foto: Josias Marques / Divulgação

Cerca de 30 pessoas, a maioria familiares, sepultaram o corpo do menino Rafael Mateus Winques, de 11 anos, encontrado nessa segunda-feira, em Planalto, no Noroeste gaúcho. Diversas coroas de flores foram colocadas sobre o túmulo. A criança era desaparecida desde 15 de maio, quando a família comunicou o Conselho Tutelar da cidade. A mãe, Alexandra Dougokenski, confessou à Polícia ter matado o garoto com o uso de medicamento, de forma culposa (quando não há intenção). Ela já teve a prisão preventiva decretada.

No município, o clima é entre os moradores é de revolta e tristeza. O crime lembra a morte do menino Bernardo Boldrini, que vivia em Três Passos, na mesma região. Em ambos, familiares acusaram o eventual desaparecimento da criança. A idade é a mesma e, nos dois crimes, foram usados medicamentos para deixar as vítimas inconscientes: no caso de Bernardo, Midazolan, e no de Rafael, Diazepan.

Nessa manhã, o Instituto Geral de Perícias do Rio Grande o Sul repassou à Polícia Civil a informação de que Rafael Mateus Winques morreu por asfixia mecânica. O corpo havia sido enrolado em um lençol, colocado dentro de uma caixa, e levado para uma casa que fica a menos de 5 km do local onde o menino vivia com a mãe e um irmão.

Bernardo desapareceu em 4 de abril de 2014 e teve o corpo encontrado dez dias depois em Frederico Westphalen, enterrado às margens de um rio, no interior do município.

Quer fazer parte do grupo do Portal Acontece no RS no WhatsApp? CLIQUE AQUI para entrar no grupo!

Assim você fica sempre atualizado com as últimas notícias de todo o Rio Grande do Sul.

 

 
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.