Terça, 02 de Junho de 2020
51 98419-1295
Saúde Coronavírus no RS

Estudo alerta que coronavírus pode atingir cada vez mais municípios menores no Rio Grande do Sul

Trabalho da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) adianta que tendência levaria a uma sobrecarga no sistema de saúde.

20/05/2020 08h35
372
Por: Redação Acontece no RS Fonte: GAÚCHA ZH
Estudo alerta que coronavírus pode atingir cada vez mais municípios menores no Rio Grande do Sul

Um estudo do grupo de pesquisa Covid-19 da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) se dedicou a analisar as concentrações populacionais e o processo de interiorização do coronavírus. O trabalho identificou que em áreas do Interior há maior aceleração de casos confirmados, ultrapassando números das regiões metropolitanas da Capital e da Serra.

A observação foi de que a doença se espalhou seguindo redes urbanas integradas: afetou primeiro Porto Alegre e passou, na sequência, para as chamadas capitais regionais e centros sub-regionais. Seguindo esse caminho, de acordo com o trabalho, a próxima etapa de avanço do coronavírus tende a ser nos pequenos municípios. Mas o processo de interiorização do vírus pode ocorrer de forma diferente.

Os pesquisadores da UFPel projetam que no norte gaúcho, com municípios de menor território e áreas rurais mais povoadas e próximas dos núcleos urbanos, a circulação do vírus seja mais rápida. Já no Sul e Campanha, esse avanço promete ser mais lento graças às áreas maiores, com maiores distâncias intermunicipais e áreas rurais menos povoadas.

Saturação do sistema de saúde

A consequência preocupante do estudo é que, caso esse caminho de avanço se confirme, existe a possibilidade de saturação do sistema de saúde. Ao averiguar o número de leitos, a pesquisa destaca que 15 municípios concentram cerca de 77% das vagas, principalmente em Porto Alegre, Caxias do Sul, Passo Fundo, Pelotas, Canoas e Santa Maria.

Acompanhando a tendência de crescimento dos casos confirmados em municípios menores, o grupo de pesquisa realizou uma análise do número de leitos em UTIs adultas no Rio Grande do Sul. Com uma centralização médico-hospitalar junto às maiores populações, apenas 50 municípios têm estruturas com leitos de UTI dos tipos 1, 2 e 3.

Quer fazer parte do grupo do Portal Acontece no RS no WhatsApp? CLIQUE AQUI para entrar no grupo!

Assim você fica sempre atualizado com as últimas notícias de todo o Rio Grande do Sul.

 

 
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.