POLÍCIA CIVIL

Abusos de preços de álcool gel e máscara estão na mira da Polícia Civil

Delegacia de Polícia de Proteção ao Consumidor do Deic realiza ações de fiscalização com PROCON/RS.

24/03/2020 13h43Atualizado há 5 dias
Por: Redação Acontece no RS
Fonte: Correio do Povo
181
Agentes estão percorrendo farmácias e outros estabelecimentos comerciais | Foto: Polícia Civil / CP
Agentes estão percorrendo farmácias e outros estabelecimentos comerciais | Foto: Polícia Civil / CP

A Polícia Civil, por intermédio da Delegacia de Polícia de Proteção ao Consumidor (DECON) do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Diec) está mobilizada para que farmácias, drogarias, mercados, supermercados e estabelecimentos que comercializam artigos hospitalares, não elevem os preços do álcool em gel e máscaras a níveis exorbitantes. Ações de fiscalização têm sido feitas desde a última segunda-feira junto com o PROCON/RS.

Titular da DECON, o delegado Joel Wagner orientou os consumidores que adquirirem álcool em gel, máscaras cirúrgicas e máscaras descartáveis elásticas, para que peçam sempre nota fiscal do produto. Em um eventual aumento arbitrário de preços dos produtos, os recibos servem de prova em um inquérito. A procedência, composição e prazo de validade do produto também devem ser verificadas no momento da compra.

O delegado Joel Wagner observou que, depois que a Organização Mundial da Saúde declarou a pandemia do novo coronavírus, existem diversas indicações, “inclusive muitas veiculadas pela imprensa”, de que comerciantes estão aproveitando-se para elevarem os preços do álcool em gel e máscaras.

“O aumento de preços de forma indiscriminada e injustificada representa prática abusiva pelo Código de Defesa do Consumidor, que proíbe aos fornecedores exigir do consumidor vantagem manifestamente indevida e elevação sem justa causa do preço de produtos ou serviço”, afirmou.

“Ainda, a Lei 12.529/2011, prevê que o aumento arbitrário de lucro e a imposição de preços excessivos sãos, independentemente de culpa, infrações à ordem econômica”, acrescentou. Os consumidores que se sentirem lesados podem fazer denúncias para a Polícia Civil pelo telefone 0800-510-2828.

Quer fazer parte do grupo do Portal Acontece no RS no WhatsApp? CLIQUE AQUI para entrar no grupo!

Curta também nossa página no Facebook, assim você fica sempre atualizado com as últimas notícias de todo o Rio Grande do Sul.

Acontece no RS no Facebook: https://www.facebook.com/acontecenors

 

 
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.