Quarta, 16 de Junho de 2021 11:57
51 98419-1295
Polícia Dom Feliciano / RS

Mulher dopa marido e queima ele vivo em Dom Feliciano

Após dopar o marido com remédio tranquilizante, ela colocou o mesmo dormindo dentro de uma fornalha de estufa de fumo e o matou queimado.

11/05/2021 19h14
1.793
Por: Redação Acontece no RS Fonte: Portal Clic Camaquã
Foto: Divulgação / Polícia Civil
Foto: Divulgação / Polícia Civil

Nesta terça-feira, 11 de maio, a Polícia Civil esclareceu um caso e trouxe um desfecho chocante em Dom Feliciano. Após o desaparecimento de um homem de 42 anos, a investigação apurou que o mesmo foi dopado e morto queimado em uma estufa de fumo.

A investigação foi conduzida pela Delegacia de Polícia de Dom Feliciano, com apoio da Delegacia de Polícia de Camaquã.

Na manhã desta terça-feira (11), a Polícia cumpriu duas prisões temporárias e dois mandados de busca e apreensão. As diligências foram coordenadas pela Delegada de Polícia Vívian Sander Duarte.

A operação visava esclarecer o desaparecimento de um homem desde o dia 15/02/2021, ocorrido na localidade de Colônia Nova, interior do município de Dom Feliciano.

Durante as diligências, restou apurado que a companheira da vítima dopou o homem de 42 anos com o medicamento Diazepan, que tem efeito tranquilizante, funcionando como um sonífero quando ministrado em grandes doses.

O medicamento foi misturado a suco de laranja e ingerido pela vítima. Já dormindo, o homem foi colocado dentro de uma fornalha na estufa de fumo da casa da família. A Polícia Civil não informou se a mulher teve a ajuda de alguém para colocar o corpo na fornalha.

Para preservar a identidade da vítima, em virtude da Lei de Abuso de Autoridade (nº 13.869), os nomes dos envolvidos não foram divulgados.

> Receba todas as notícias do Portal Acontece no RS no seu WhatsApp. Clique aqui.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.